30 de abril de 2010

Amigo é amigo, fdp é fdp



Ele tinha 59 anos e chegou ao hospital de Sischuan em estado preocupante; urrava de dor na barriga e sangrava em profusão pelo ânus.
Os médicos não sabiam o que fazer. Não havia nada aparente que indicasse a razão dos sintomas e pediram à família do sujeito que permitisse que eles fizessem um laparotomia – uma abertura na parede intestinal – porque era o único jeito de saber o que estava acontecendo.
Com a autorização assinada, os médicos iniciaram o procedimento e ficaram pasmos ao descobrir uma enguia adulta, de meio metro de comprimento, morta, dentro da cavidade retal do chinês.
Havia, no entanto, uma pergunta que precisava de uma resposta: como aquele peixe foi parar no buraco em que foi encontrado.  Antes de morrer, o chinês disse que havia comido enguia antes das dores começarem, mas ele tinha certeza de que as enguias que ele comeu estavam mortas e nada no mundo era capaz de explicar como uma delas, com seus 50 centímetros intactos, poderia ter sido encontrada dentro dele – e na contramão dos fatos.
Envergonhados, seus amigos confessaram que, na noite do banquete de enguias, o chinês passou mal de tanto beber e, enquanto ele estava desacordado, eles tiveram a ideia de fazer uma brincadeira com a parte que não tem dono do corpo do amigo bêbado.

Amigos? Amigos do capeta, né? Cuidado com quem enche a cara com você...

2 comentários:

Ricardo Chicuta. disse...

Cú de bêbado não tem dono mesmo...

@SkunkRDjs disse...

"Caralio", que amigos em?
Pilantragem da porr4

Tecnologia do Blogger.